Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Pioneiro Pedro Balvedi é homenageado com nome de rua do município

Pioneiro Pedro Balvedi é homenageado com nome de rua do município

por Maristela Guareschi publicado 25/11/2015 08h29, última modificação 25/11/2015 08h29

        Vereadores aprovaram por unanimidade durante sessão ordinária desta segunda, 23, Projeto de Lei Legislativo de autoria da vereadora Eni Scandolara, que denomina artéria de nosso município, localizada no Loteamento Rio Tigre de Rua Pedro Balvedi – Pioneiro.

        Eni iniciou seu discurso lembrando que os primeiros Balvedi vieram para o Brasil em 1884. Entre eles estava Bartolomeu Balvedi, mais tarde conhecido com Bortolo Balvedi. Pedro Balvedi é filho de Bortolo Balvedi e Maria Miglioranza Balvedi.

        Nascido em Travessão Alfredo, em 25 e fevereiro de 1907, tendo então sido registrado em Caxias do Sul, veio para Erechim em 1913 com apenas seis anos de idade. A família estabeleceu-se defronte à antiga CORLAC. Até o ano de1917 trabalhavam na agricultura, porém neste ano adquiriram um terreno que possuía uma fonte de água límpida e de excelente qualidade. Com visão empresarial aproveitaram este recurso natural e instalaram uma pequena fábrica de bebidas, pioneiros em nosso Estado.

       “Quem não lembra da gasosa Balvedi, da laranjinha presente nas festas e comemorações (buraquinho feito com prego). Foram várias gerações que se deliciaram com estas bebidas, que deixaram saudade pelo sabor inigualável e gosto de infância”.

       O local era no início da estrada do Dourado, que leva para a região colonial e para os municípios de Aratiba, Itatiba do Sul e Barra do Rio Azul. Pedro teve sua vida dedicada à Indústria de Bebidas Balvedi, empresa instalada em Erechim em 1918 e que manteve suas atividades por quase 90 anos. Pedro Balvedi juntamente com seus irmãos Ângelo e Hilário, e mais tarde, acompanhados por sua mãe Maria durante décadas foram desenvolvendo a empresa.

      “Pela precariedade de químicos com curso superior, seu Pedro Balvedi foi licenciado pelo Conselho Regional de Química de Porto Alegre, em 01 de junho de 1960, para exercer essas atividades, o que fez, não só nessa empresa, como também em outras da região. Pela atividade comercial e industrial conheceu muitas famílias e a região como poucos. Por elas teve uma grande estima e boas lembranças até os últimos dias de sua vida”, resgata Eni.

       Casou-se com Genovefa Cantele em 20 de junho de 1931, na Catedral São José, em ofício realizado pelo padre Benjamin Busato, cuja cerimônia religiosa veio a se repetir 50 anos depois nas Bodas de Ouro do Casal. Desta união teve 12 filhos – Helena, Orestes, Luiza, Elzira, Maria, Albina, Lourdes, Balduino, Pedrinho Antonio, Elcemina Lucia, Elenir e Antonio (in memoriam). Os filhos lhe presentearam com 25 netos, 34 bisnetos e três tataranetos.

     “Homem dedicado à família com muito amor e responsabilidade. Como pioneiro colaborou ativamente no desenvolvimento de nosso município, participando de atividades religiosas, educacionais, sociais e esportivas. Auxiliava muitas vezes anonimamente, diversas entidades de nossa cidade como o Patronato Agrícola e Profissional São José, Sociedade Beneficente Jacinto Godoy, Hospital de Caridade e as comunidades religiosas”.

      Apaixonado pelo esporte regional, Eni lembra que, quando jovem o homenageado jogou muito futebol e já na maturidade dedicou-se mais ao bolão e a bocha. Era muito ligado ao Atlântico e Caixeral. Teve uma vida marcada pela religiosidade, simplicidade e intenso trabalho.

     Sempre residiu na Rua Bortolo Balvedi, em frente à empresa da família e na qual sempre trabalhou. Faleceu em 01 de abril de 1999, no Hospital de Caridade em Erechim.

     “Quero registrar a minha alegria em estar hoje homenageando juntamente com meus colegas vereadores uma pessoa que conheci, convivi e posso afirmar: Pedro Balvedi era um cidadão que muito colaborou na construção de nossa cidade e como pai prezou pelos valores morais e intelectuais de sua família, frutos estes que continuam colaborando em diversos segmentos da sociedade onde vivem”, finaliza. 

      Em nome da família, foi entregue um ramo de flores a vereadora autora e uma carta ao presidente da Casa, vereador Fernando Barp, agradecendo a homenagem ao pioneiro. 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.