Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Banco de Sangue agradece repasse de R$ 30 mil do Legislativo

Banco de Sangue agradece repasse de R$ 30 mil do Legislativo

         Na oportunidade, também aproveitou para solicitar ao presidente da Casa, a destinação do saldo orçamentário do exercício deste ano, ao Banco de Sangue, que está atuando em Erechim e região desde 1988. Entidade privada, sem fins lucrativos, ou seja, seus diretores atuam sem receber nenhuma remuneração financeira.

         O Banco de Sangue é a única instituição que atua no ramo dos Serviços Homeopáticos da Região 16 – Alto Uruguai Gaúcho, fornecendo sangue, componentes e derivados aos prestadores de serviço de saúde e, consequentemente, à população que necessita de sangue.

         Jackson lembra que a entidade atua na região há mais de duas décadas e está, atualmente, enfrentando sérias dificuldades na esfera econômica, técnica e financeira, o que está colocando em risco a manutenção e operacionalidade.

         “Somos sabedores da compreensão, preocupação e entendimento da Casa Legislativa com as questões referentes à Saúde Pública, de modo especial com as instituições de saúde na nossa cidade. Recentemente, num gesto relevante, e de extrema grandeza, a Casa do Povo destinou recursos financeiros para socorrer a Fundação Hospitalar Santa Terezinha de Erechim”.

         Arpini destaca ainda que, a situação do Banco de Sangue também requer ações efetivas. “Constituímos um grupo de trabalho, formado por representantes das entidades que integram à Associação, para, de forma colegiada e incansável, buscar soluções favoráveis à manutenção dos serviços de Erechim. Para tanto, pela complexidade e gravidade da situação, precisamos atuar em várias frentes de trabalho que passam em síntese, pela readequação dos estatutos, enfrentamento da dívida na esfera judicial, aprimoramento da gestão, e tentar viabilizar o encaminhamento da filantropia, o que aliviaria, em muito, as responsabilidades tributárias”.

         Para fazer frente a estas iniciativas, Jackson pontua que há a necessidade de um aporte financeiro que, momentaneamente, a entidade não dispõe, considerando que se mantém unicamente, com recursos oriundos do Sistema Único de Saúde, dos prestadores de serviços de saúde, convênios e de repasses importantes da AMAU, recursos estes insuficientes para fazer frente às despesas do Bando de Sangue.

         “Reiteramos a necessidade de um aporte maior de recursos neste momento delicado que estamos vivenciando e reiteramos a solicitação à Câmara de Vereadores que repasse, caso houver, a sobre do recurso orçamentário referente ao segundo semestre de 2015. A população de Erechim agradecerá, com asserção, esta relevante decisão que beneficiará a população usuária do sistema público de saúde. O ato de doar sangue por si só, demonstra com clareza, a solidariedade da população, que num gesto de doação, salva vidas”, finalizou.

         Em sua manifestação, Fernando Barp lembrou que já havia dado sinal positivo para repasse de R$ 200 mil ao Banco de Sangue e, devido a crise instalada no Estado e com o atraso de repasses, destinou-se a Fundação Hospitalar Santa Terezinha um total de R$ 300 mil que, junto com os recursos do Executivo somaram R$ 2 milhões. 

         “Estamos atentos a situação da Fundação e do Banco de Sangue e, com certeza, daremos a nossa contribuição para que se possa sanar um pouco da dívida. Esta Casa não se furta e estará, com toda a certeza, voltada para auxiliar o Bando de Sangue no que for possível”.