Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Barp recebe o Conselho da Comunidade que busca auxílio para projeto Neja Renascer no presídio local

Barp recebe o Conselho da Comunidade que busca auxílio para projeto Neja Renascer no presídio local

          Projeto consiste na construção de área física com salas de aula, biblioteca e demais necessidades que, num projeto de extrema importância pedagógica e educacional, auxiliariam na formação de profissionais, em áreas específicas para que, quando cumprirem suas penas possam entrar no mercado de trabalho com qualificação e conhecimento.

         Na oportunidade, comitiva destacou que atualmente o presídio de Erechim é modelo e referência no Rio Grande do Sul e Brasil pelo fato de possuir empresas em seu interior oportunizando trabalho, renda e diminuição da pena. Hoje são 150 estão trabalhando em regime fechado e 120 em regime aberto, ou seja, num total de 450, 270 estão tendo atividades diárias e permanentes.

         De acordo com a comitiva, o presídio de Erechim é referência em trabalho prisional no Brasil, mas o principal objetivo é fazer com que também seja referência em educação, oportunizando nossos caminhos, conhecimentos e oportunidades após o cumprimento das penas.

         Estela lembrou que, com relação ao sistema prisional, o município de Erechim deu a resposta positiva quando adquiriu um terreno para a construção de uma nova edificação, mas que, devido a falta de recursos do Governo do Estado, a obra não saiu. Entre uma das realidades através de recursos do Governo Federal, será a construção, em breve, de uma UBS junto ao presídio. “O papel do Conselho da Comunidade é o de buscar, junto à comunidade, recursos para que possamos viabilizar os projetos. A escola, a exemplo de um EJA funcionaria nos três turnos e voltaria a sua educação para áreas profissionais, a exemplo de eletricista e encanador”.

         O Conselho da Comunidade vem lutando há anos para contribuir com o funcionamento das ações desenvolvidas dentro do presídio, tendo como meta principal investir na promoção dos direitos humanos e na garantia de direitos, onde o preso, durante o período de reclusão, possa refletir, aprender e mudar seu comportamento, retornando ao convívio familiar e social como cidadão consciente de seus deveres e direitos.

         “A leitura e a escrita aparecem como ferramentas úteis ao processo de reeducação, pois aumentam os conhecimentos, melhorando o relacionamento e criando novas maneiras de pensar, viver, se vendo sujeitos integrantes e capazes de promover mudanças no meio em que vivem”, pontuam ao presidente.

         Esse processo, garantem, só é possível através da educação pedagógica crítica e analítica, profissionalizante, assim como àquela que trabalha à subjetividade, sentimentos, que promove o desaprender, estimula o novo, promove a autoestima, mola mestra para busca de mudanças.

         “O Conselho, em parceria com a equipe técnica do presídio e da professora que atua no local, vem propor a construção desta escola, fator essencial para concretizar esta mudança, agregada às ações, sempre presente o fortalecimento dos vínculos familiares, inerentes ao processo de mudança, de acolhimento e reinserção social. Sabedores da superlotação dos presídios e inexistência do núcleo escolar nos estabelecimentos penais, se busca fortalecer, qualificar e ofertar educação aos privados de liberdade”, conceituam.

         Por sua vez, Fernando Barp lembrou dos problemas enfrentados pela Fundação Hospitalar Santa Terezinha e a doação da Casa Legislativa no valor de R$ 500 mil, somando-se aos R$ 1,5 milhão do Executivo, como também do Banco de Sangue que também encontra-se em dificuldades financeiras e que o Legislativo estará dando aporte até o final do ano. Com relação a construção da escola, Fernando destacou a importância do projeto e os resultados positivos que se terá através da educação.

         “Esta Casa, não somente através deste vereador, mas de todos os demais, está sempre voltada à nossa comunidade  e a melhoria da qualidade de vida de todos os cidadãos e, para tanto, no que for possível, o Poder Legislativo estará dando a sua contribuição em iniciativas como esta. Este é, com toda a certeza, um dos melhores projetos que já visualizei e que trará resultados positivos às expectativas de seus idealizadores e dos que dele farão parte”, finalizou.