Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Legislativo e COOPERHAF discutem situação do loteamento Bem Morar Erechim

Legislativo e COOPERHAF discutem situação do loteamento Bem Morar Erechim

por Giulianno Olivar publicado 04/02/2019 14h41, última modificação 04/02/2019 14h41

Na última sexta-feira (1), o plenário da Câmara Municipal recebeu uma importante reunião entre vereadores e representantes da Cooperativa de Habitação dos Agricultores Familiares (COOPERHAF). Na pauta do encontro, o loteamento Bem Morar Erechim, empreendimento localizado na saída para o município de Paulo Bento, que contará com cerca de 350 terrenos e atualmente se encontra em fase de conclusão, mas esbarra em um empecilho: segundo a cooperativa, parte das responsabilidades previamente definidas como da Prefeitura Municipal e da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) ainda não foram resolvidas.

Buscando auxiliar na solução do problema, o Poder Legislativo erechinense se comprometeu em manter o diálogo com todas as partes, a fim de que esta obra seja devidamente concluída, já que se trata de uma questão que envolve diversas famílias. De acordo com a COOPERHAF, foram investidos – da própria cooperativa – R$ 10 milhões no loteamento Bem Morar Erechim, referentes à compra de área, instalação de infraestrutura, impostos e custo administrativo – já se encontram concluídas as obras das redes internas de água, coleta de esgoto e pluvial, energia elétrica e iluminação pública e terraplanagem. “Ainda se faz necessária, por parte da Prefeitura, a conclusão das obras para tratamento de esgoto, porém as tratativas têm sido difíceis e com pouco diálogo, informações desencontradas e demora nos encaminhamentos”, explica a COOPERHAF.

Nova reunião para buscar soluções

Em data ainda a ser definida, será realizada uma nova reunião, desta vez com a participação do Poder Executivo, da Corsan e da Caixa Federal, juntamente com a cooperativa e vereadores. Para o presidente da Casa Legislativa, Alderi Oldra (PT), é importante que essa situação seja rapidamente resolvida, para que sejam dados os próximos passos visando o término da obra. “O Legislativo vai provocar esse momento com todos os participantes do processo, para que possamos agilizar, definir e finalizar o que é preciso, a fim de que as pessoas possam ter seus terrenos, suas residências, com tudo devidamente escriturado”, afirma.

Carine Dal Bianco
Carine Dal Bianco disse:
04/02/2019 19h28
Minha casa e outras maises estão quase prontas e não temos o direito de morar por falta de água e esgoto mas os impostos somos obrigados a pagar inclusive aluguel para termos onde morar.
Carine Dal Bianco
Carine Dal Bianco disse:
04/02/2019 19h30
Minha casa e outras mais estão quase prontas e não temos o direito de morar por falta de água e esgoto mas os impostos somos obrigados a pagar inclusive aluguel para termos onde morar.
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.