Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Projeto de Lei Legislativo denomina artéria de Stanislaw Szynkaruk

Projeto de Lei Legislativo denomina artéria de Stanislaw Szynkaruk

         Projeto de Lei Legislativo de autoria do Primeiro Secretário da Mesa Diretora, vereador Sargento Fávero, aprovado por unanimidade nesta segunda, denomina artéria de nosso município de Stanislaw Szynkaruk – Pioneiro, localizado no Loteamento Rio Tigre.

         Stanislaw nasceu na cidade de Stary Zamósc, na Polônia no dia 30 de março de 1910. Filho de João e Anna, foi batizado na igreja de sua cidade natal. Ainda criança sentiu os horrores da guerra. Seu pai faleceu quando ele tinha apenas quatro anos e durante o período em que ficou em sua terra natal aprendeu a trabalhar com madeira para a construção de móveis, carroças e carruagens, entre outras atividades.

         Em 1929 migrou para o Brasil com o navio Holandes Flandria, chegando em São Paulo onde trabalhou em uma fazenda de café, permanecendo por algum tempo. Após seguiu para as cidades de Rio Grande e Ijui, onde tomou conhecimento de que agências estavam recrutando trabalhadores para trabalhar na construção de ferrovias, o que o fez mudar de cidade, fazendo com que viesse para Erechim no ano de 1936 onde passou a desempenhar a função de carpinteiro. Trabalhou na antiga Madeireira G. Madalozzo e exerceu também as profissões de fotógrafo, barbeiro e marceneiro.

         Com o passar do tempo e como não possuía documentos brasileiros, foi obrigado a mudar o nome para Estanislau, ter endereço fixo e documentos pessoais em dia.

         “Gostava muito da música, tendo inclusive colaborado com a construção de um palco, todo em madeira, desmontável, para as apresentações da OCE. Também adquiriu um violino feito artesanalmente em Erechim, o qual animava os encontros com as outras famílias de imigrantes que aqui se estabeleceram”, lembra Fávero.

         Foi um dos primeiros sócios da Sociedade Instrutiva e Recreativa Rui Barbosa de Erechim por indicação do Clube Polonês de Ijui, foi responsável pela confecção de todas as aberturas e móveis para a nova sede que passou a localizar-se na Rua Henrique Schwering, confeccionando também altares e aberturas de capelas do interior e da Igreja São Pedro, sempre dispensando o valor de sua mão de obra.

         Em 1937 se casa com Helena Uhlik e passou a residir na propriedade de José Górski e depois no Bairro Esperança onde adquiriu para si e seus familiares uma chácara localizada na atual Avenida Tiradentes.

         “Na mesma época adquiriu em sociedade uma marcenaria localizada na Avenida Tiradentes, também no Esperança, onde se dedicou a fabricação de carrocerias, abertura para casas, móveis e artefatos de madeira”. Faleceu em 2000 com 90 anos de idade deixando quatro filhos, 12 netos, 16 bisnetos e 1 tataraneto, além de diversos parentes e amigos”.