Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Sargento Fávero, em ofício enviado ao Governo do Estado, busca nomeação e convocação dos aprovados em Concurso Público para a Polícia Civil

Sargento Fávero, em ofício enviado ao Governo do Estado, busca nomeação e convocação dos aprovados em Concurso Público para a Polícia Civil

Vereadores aprovaram proposição do vereador Sargento Fávero, no qual requer o envio de ofício ao Governador do Estado, José Ivo Sartori, solicitando que haja a nomeação e a convocação imediata de todos os aprovados em Concurso Público para a Polícia Civil, tendo em vista a necessidade urgente da reposição do efetivo, com o objetivo de não haver o comprometimento da segurança pública no Estado.

 “Encaminhamento se faz necessário, pois a nossa população, principalmente a dos municípios do interior estão sendo penalizados com a não nomeação dos policiais civis e também militares em decorrência do Decreto Estadual em vigor que prevê o corte de despesas, o congelamento dos concursos públicos e a suspensão do pagamento de fornecedores”.

         Fávero destaca ainda que há no Estado dificuldades financeiras, “mas a segurança pública não pode ser sacrificada, pois conforme é de conhecimento geral, a mesma é e sempre será um serviço essencial. Assim dizem as normas vigentes. Os integrantes da segurança pública não podem somente ser julgados e considerados como essenciais quando estão em busca de aumentos salariais ou outras necessidades de cada classe. Portanto, solicito que, conforme prevê o referido decreto, que seja revista a decisão e que dentro das exceções constante na referida norma, a exemplo do que já foi feito, em uma sábia decisão, na publicação em Diário Oficial sobre a autorização para contratação de salva-vidas civis para não prejudicar a Operação Golfinho”, pontua.

         Parlamentar destaca que o aumento da criminalidade reforça a necessidade de haver mais policiais civis, sem esquecer-se da importância dos militares no policiamento ostensivo para atuarem na parte judiciária e investigatória desses crimes, e busca provas e outras atividades atinentes a função desempenhada, evitando desta forma o acúmulo e sobrecarga se serviços que já ocorre nos dias atuais e sofrerá um aumento significativo com a nomeação do efetivo aprovado. 

         “Há também de se frisar que há no Estado outras soluções possíveis que podem ser buscadas e colocadas em prática por esse governo sem a necessidade de ser a segurança pública, a saúde ou educação afetadas. Não podemos esquecer que mesmo dentro da carência de efetivo que atinge a todos os órgãos responsáveis pela segurança pública, há a carência de meios materiais, mas principalmente de humanos. Mesmo com a carência os nossos policiais ainda atuam motivados, cumprindo com o seu dever de dar a segurança necessária à população e, havendo a nomeação dos policiais civis que está suspensa, teremos uma policia mais eficiente, eficaz e efetiva no combate a criminalidade, traremos mais melhorias na segurança pública do nosso Estado, o que será muito bem visto e lembrado por milhares de famílias, tendo em vista que se trata de uma causa que beneficia toda a coletividade, sendo de manifesto interesse público”, finaliza.